Tudo o que você precisa saber sobre cidadania italiana materna


O número de descendentes de italianos que emigraram para a América Latina é certamente um número significativo.

É por isso que eles existem na Argentina e no Brasil Bem, a maneira de obter a cidadania italiana é bastante complicada, envolvendo várias regras do direito italiano. Obviamente, um dos aspectos mais complexos está relacionado aos descendentes de mulheres italianas nascidas antes de 1948.

Sob essas circunstâncias, descendentes de mulheres italianas devem entrar nos tribunais italianos para reconhecer a cidadania italiana.

Dito isto, acompanhe este artigo para saber mais sobre cidadania italiana materna.

O que é cidadania italiana materna?


É um procedimento para o reconhecimento da cidadania italiana que diz respeito a todos os descendentes estrangeiros de um cidadão italiano, nascido em um estado que os considera cidadãos, pelo simples fato de nascer em seu próprio território.

O procedimento visa, assim, verificar se a dupla cidadania pode ser encontrada para a mesma pessoa. A Cidadania italiana, como descendentes de um cidadão italiano. O sistema italiano, de fato, aplica principalmente um critério que atribui cidadania (o chamado jure sanguinis que signfica direito de sangue), segundo o qual o filho de pais italianos é um cidadão italiano.

Este é um automatismo que ocorre no momento da certidão de nascimento: a criança é italiana jure sanguinis, se o pai ou a mãe ou ambos são cidadãos italianos, onde quer que o nascimento tenha ocorrido.

E bem, existe também a cidadania do estado de nascimento, como nascido em um estado que aplica o critério de iure loci.

De acordo com esse critério, um cidadão de um estado específico nasce no território desse estado, independentemente da cidadania de propriedade dos pais.

A Cidadania Italiana materna, por via judicial.

A atual Constituição italiana não faz distinção entre homens e mulheres (é claro).

O problema é que não há lei para rastrear a constituição. Portanto, é altamente improvável que eles “promulguem leis” ou “modifiquem leis” para que possam instaurar processos legais contra mulheres cujos filhos nasceram antes de 1948.

No entanto, quando sua linhagem atende a essa característica, você pode solicitar ao judiciário italiano que reconheça a linhagem legal dos cidadãos italianos.

Afinal, esse problema é muito injusto para as mulheres.

Esse processo não é curto e leva de 18 a 30 meses.

Mas o requerente não acaba por não opção.

Nesse caso, o reconhecimento administrativo é impossível.

O custo acabou sendo reduzido porque o custo foi distribuído proporcionalmente por vários membros da família (vários dos quais podem solicitar a cidadania materna italiana pelo mesmo procedimento).

Além disso, não é necessário viajar para a Itália a qualquer momento, já que jurisprudência está muito definida.

No entanto, deve-se notar que na Itália não há precedente específico para se fazer um julgamento.

Por isso, sempre há pouca possibilidade de sentenças negativas.

No entanto, ainda não enfrentamos um julgamento negativo que não foi corrigido por recurso.

Como iniciar o processo?

Para iniciar o processo, os documentos devem ser coletados.

Nesse caso, possíveis ações corretivas devem ser contatadas pelo advogado de sua escolha.

Para executar esse procedimento na Itália, você deve contratar um advogado licenciado na Itália.

Conhecer suas origens e montar a árvore genealógica para cidadania italiana


O primeiro passo para iniciar a cidadania italiana é conversar com membros da família. Especialmente os idosos, que geralmente sabem mais sobre a história da família.

Nesta fase, você precisa conduzir uma investigação para obter mais informações de seus antepassados.

Salve todas as informações que puder.

Se tiver sorte, provavelmente encontrará documentação antiga que pode ajudá-lo a montar esse quebra-cabeça.

O objetivo é chegar à Itália, que lhe dá o direito à cidadania italiana (chamada dante causa).

Enquanto isso, você pode construir sua árvore genealógica.

É ideal começar com você e seguir uma linha reta para a causa.

Nele você colocará as datas e locais de nascimento, casamento e morte (se houver) para todos.

Por meio disso, você já saberá quem foi o italiano que emigrou para o Brasil, quem transfere o direito à cidadania e qual é o seu direito (via materna).

Você ainda pode estar perdendo algumas informações, mas pode ter certeza, porque na próxima etapa poderá encontrá-las.

Quais documentos devo reunir?

De forma resumida, porém, é preciso levantar o seguinte: certidões de nascimento, casamento e óbito (se for o caso) de todos na linha reta de sucessão.

Se o imigrante era seu avô materno, por exemplo, você deverá reunir os documentos do seu avô, da sua mãe e os seus.

É certo que terá que ter certidões, mas também você precisará emitir um CNN (Certificação de Naturalização Negativa) ou um Certificação de Naturalização Positiva (CPN) quando o italiano se tornar italiano depois de ter um filho ou filha.

Se a naturalização ocorreu mais cedo, não houve transferência de cidadania para a criança.

A diferença para o processo administrativo é que mais de um solicitante pelo mesmo motivo pode ir para o mesmo processo que compartilha os custos.

Além disso, como se trata de um julgamento judicial em um tribunal italiano, todos os candidatos devem nomear um representante público que permita que o advogado atue em seu nome em todas as etapas do julgamento.

Analisar as certidões e retificar os registros


Logo depois da emissão de todos os certificados necessários para o reconhecimento, uma análise preventiva completa deve ser realizada para verificar se tudo está em conformidade e se qualquer informação inconsistente precisará ser corrigida.

Isso lhe dará maior confiança de que todos os documentos estão corretos antes de traduzir e apostolizar.

Essa análise deve ser realizada com muito cuidado, pois qualquer erro pode suscitar dúvidas quando o oficial analisa a documentação.

As informações existentes em todos os certificados de todos os antepassados ​​que lhe dão cidadania italiana devem estar em total acordo.

Especialmente quando se trata de nomes, datas e locais de nascimento, porque informações conflitantes podem impedir esse processo.

Se todos os certificados forem válidos, significa a próxima fase.

Caso contrário, é possível corrigir os erros nos certificados por via administrativa (realizada no cartório) ou judicial (realizada por advogado).

Traduzir as certidões brasileiras para o italiano

Depois de analisar todos os certificados e fazer as correções necessárias, você pode ir para o último episódio.

Nesta fase, todas as documentações brasileiras, incluindo a CNN, devem ser traduzidas para o italiano por um tradutor juramentado.

Lembrando que a assinatura do tradutor deve ser reconhecida em cartório.

Apostilar as certidões brasileira

Depois de traduzir os certificados brasileiros, você chegou à etapa final dos primeiros passos em direção à cidadania italiana.

Como realizar o trabalho de apostila na prática?

Como devo emitir e reconhecer documentos processados ​​no exterior?

Para documentos que exijam um certificado de apostilha, basta levá-lo a um dos cartórios de qualquer capital brasileira.

O apostilamento inclui rotas físicas e rotas eletrônicas.

Depois que um documento estrangeiro é processado no exterior, ele também possui legalidade no território brasileiro.

Para verificar a lista de registros qualificados, visite o site do Conselho Nacional de Justiça.

O Apostila de Haia é um selo posto no documento para certificar sua autenticidade e ser válido na Itália. Seu custo depende vai variar com o estado.

E aí, ficou com alguma dúvida sobre cidadania italiana materna? Deixe seu comentário abaixo. Será um prazer responder!


0 visualização

DESEJA UM RETORNO OU UMA ANÁLISE DE DOCUEMNTAÇÃO GRATUITA?

Unidade São Paulo
Rua do Bosque, 1621 - Barra Funda
Tel: +55 11 97679-5846
E-mail: contato@infiniticidadania.com.br

PARA FALAR COM NOSSA EQUIPE 

LIGUE OU ENVIE UM EMAIL PARA:

Email: contato@infiniticidadania.com.br

Whatsapp: +551197679-5846

Unidade Itália
Sicília - Itália 
Tel: +39 391 3135561
E-mail: contato@infiniticidadania.com.br

© 2020 INFINITI CIDADANIA. Todos os direitos reservados